sábado, 21 de novembro de 2009

Muitas coisas.

são muitas coisas. realmente, muitas coisas. a mente não trabalha de forma ordenada, o que ela pede é o caos. porque? pq nem sempre a vida é linear, nem as emoções, nem o que se pensa. o que se pensa, o que se sente, e a vida são um emaranhado. bem grande. um emaranhado daqueles de dar dó no maior nó dos nós. a cabeça gira, não há como controlar tamanha fluidez de energias intensas. o ar quer brincar de correr, e entra e sai rápido dos pulmões. a mão quer brincar de mexer, e treme toda. os pés querem se libertar de algo que não se sabe bem o que é, e querem andar a correr pelos chãos mais diversos, com texturas e cores e luzes várias. sim... e a imaginação... coitada, já é cúmplice-amiga-subserviente da criatividade, e é a que é ainda mais desvairada na loucura de ser quem é. e de servir as vontades.

nesse quadro de extremo pânico-saudável do bem viver, a rotina acende a luz e te chama à realidade. 'há coisas a fazer', ela diz, quase brigando como uma mãe valente e raivosa. vc deixa tudo no seu quarto, e vai obedecer às ordens de quem sabe mandar. mas isso não quer dizer que abandonará o fascínio e o correr doido da emoção de ser muitas coisas. até a próxima sensação.

3 comentários:

  1. Hummmmmmm... Emarenhado intenso e enlouquecedor... Colocar isso pra fora ajuda a ordenar, se é que existe ordem pra essas coisas.

    ResponderExcluir